Nossas Notícias

Salada de Frutas

Que tal uma salada de frutas pró-corrida?

Na edição de dezembro de 2014 da revista O2, a sessão de Nutrição trouxe uma reportagem com frutas exóticas que podem dar um up nos seus treinos, além de fazer com que você saia do trivial. Investir nas frutas todos os dias traz muitos benefícios para a saúde, uma vez que elas são riquíssimas em vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras, tudo o que corpo precisa para se manter bem. Até mesmo a Organização Mundial da Saúde recomenda consumir de três a cinco porções de frutas ao dia, para atestar sua importância.

E quando o assunto é fruta aliada à corrida de rua, a importância do seu consumo é ainda maior, já que os corredores precisam de uma alimentação que traga uma adaptação ao estresse, que melhore o desempenho, que promova a recuperação e que mantenha menor o risco de lesões, câimbras e baixa imunidade.

Com essas delícias, é possível repor o estoque de glicogênio após a corrida, assim como você pode usá-las antes e durante o treino para ganhar potência. Entendeu o porquê de aumentar o estoque da fruteira na sua casa? Aqui você encontra mais três ótimas opções para trazer performance para as passadas.

Goji berry

A superfruta está na moda por ajudar a dar energia e por ter baixo índice glicêmico. Índice glicêmico é a velocidade com que o corpo libera açúcar para o sangue. Quanto mais alto for o IG, mais rápida a glicose cai na corrente sanguínea e, portanto, mais o organismo tem de liberar insulina para contrabalancear essa alta da glicemia. Por isso, essa fruta é uma boa pedida para antes dos treinos.

De sabor azedo, ela é fonte de nutrientes como vitamina C, cálcio, magnésio, ferro, fósforo, zinco, sódio, fibras e antioxidantes, além de ter baixo valor calórico (aproximadamente 50 calorias em 1 colher de sopa), o que torna o alimento um aliado na busca do peso ideal.

O ferro é boa pedida para quem corre porque o nutriente, além de ser essencial para a vida, atua principalmente na síntese das células vermelhas do sangue e no transporte do oxigênio para todas as células do corpo. Daí sua importância para atividades aeróbias. É, ainda, fundamental para a manutenção da imunidade, do controle da pressão arterial e do transporte de energia no corpo. Deve ser suplementado em atletas diagnosticados com anemia.

Já o cálcio é importante por ser o mineral responsável pela construção e pela manutenção dos ossos. Cerca de 99% do cálcio presente no corpo fazem parte dos ossos e dos dentes. O 1% remanescente, embora em um percentual de menor expressão, é essencial para a vida e para a saúde do organismo. Sem essa pequena porcentagem, os músculos não conseguiriam contrair corretamente, o sangue não coagularia e os nervos não transmitiriam mensagens.

Noni

Também ideal para o pré-treino, uma vez que tem baixo índice glicêmico, essa fruta tem sabor ácido e possui efeito diurético, eficiente para eliminar as toxinas do organismo. Por isso, procure consumi-la, pelo menos, 2 horas antes das passadas.

A fruta lembra a graviola. Rica principalmente em vitamina C, suas propriedades auxiliam no tratamento de muitas doenças, como certos tipos de cânceres, hipertensão, problemas respiratórios e de estômago.

A vitamina C é importante para o corredor porque está envolvida na síntese do colágeno, no desenvolvimento do tecido conjuntivo, no processo de cicatrização e na recuperação após queimaduras e ferimentos, além de melhorar a resistência a infecções, a absorção do ferro e ajudar no desempenho do corredor, já que melhora o metabolismo durante a corrida.

Umbu

Com uma polpa suculenta, o umbu é rico em vitamina C, B, ferro e potássio. As vitaminas do complexo B atuam na produção de energia e integridade muscular. Por isso, sua deficiência pode reduzir a performance do corredor. O potássio, por sua vez, é fundamental para o bom funcionamento do organismo. Ele atua no balanço e na distribuição da água no organismo, age no relaxamento muscular, na manutenção do equilíbrio ácido-base e participa dos processos de regulação das atividades neuromusculares. Ainda promove melhora na contração muscular, impedindo o surgimento de câimbras, fator muito importante para quem corre.

Nativa da Caatinga, o umbu destaca-se pelo aroma e é bastante utilizado para fazer sucos, sorvetes, doces e geleias, sendo boa opção para os lanchinhos do meio do dia.

 

Fonte: O2 Por Minuto

Compartilhar: